O blogger é atualizado de acordo com as batidas do meu coração. É um prazer tê-los comigo.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

AMOR À PRIMEIRA VISTA?

Ando mais animada em responder as perguntas que chegam, do que para tirar os textos de dentro de mim. Continuo improdutiva.
A pergunta de hoje que mais encontrou eco foi: "Você acha que existe amor à primeira vista?"
Não. Não acredito que exista amor à primeira vista. Acredito em paixão à primeira vista, e que pode acontecer das maneiras mais inusitadas! Já recebi desabafos  interessantes a esse respeito. Uma garota  estava com uma turma de amigos em um bar, e na mesa ao lado haviam diversos rapazes. Nenhum lhe chamou a atenção, até que "o cara de camisa azul tirou o boné e era careca! Apaixonei-me na hora. Dei um jeito de conhecê-lo e... namoramos por 3 anos". Um rapaz estava na praia à noite e uma garota que estava no quiosque, lhe interessou. No dia seguinte, ele se programou para ir àquela mesma praia, na tentativa de encontrá-la. "Passei a noite sonhando com ela, já me sentia apaixonado, nem dormi direito. Quando cheguei no mesmo lugar no dia seguinte, ela estava lá. Meu coração disparou. Quando ela tirou o vestido, para entrar no mar, avistei, do lado esquerdo de seu ombro, uma tatuagem colorida. Foi um balde de água fria. Detesto mulheres tatuadas. Nunca mais a vi." Enfim, o antigo ditado - gosto não se discute, está valendo. Principalmente para paixões à primeira vista.
Pense bem, se a garota do bar conhecesse aquele rapaz em outra situação, e entre as várias horas de conversa, descobrisse nele, qualidades que admira, provavelmente se interessaria por ele, e aí, se ele tivesse cabelos de Sansão, isso já não faria mais diferença, pois ela  já tivera tempo suficiente, para descobrir nele, coisas bem mais relevantes do que o fato de ter ou não cabelos. E o garoto da praia idem. Se conhecesse  aquela garota na fila do banco, e para passar o tempo, iniciassem uma despretensiosa conversa, que os levasse  noite à dentro,  no dia seguinte, quando ele se deparasse com sua tatuagem, certamente não a dispensaria somente por causa disso.
Raciocinar sobre esses detalhas me levou à convicção de que não existe "amor à primeira vista", simplesmente porque o amor não nasce a partir do que se vê. Ele nasce da intimidade e das descobertas que só uma boa conversa nos permite. A moça do bar, sentiu-se atraída ao primeiro olhar, pelo cara careca, por ser aquela, uma visão que lhe agradava, mas, se na hora da conversa, não surgisse nada em comum entre eles, certamente ficariam apenas em um beijo, ou no máximo em um quarto de motel, jamais por 3 anos.
"Paixão à primeira vista"  pode sim, nascer apenas a partir do sentido da visão. O amor não. Amor nasce a partir do reconhecimento do outro, e isso, só acontece através de longas e produtivas conversas. Que na atualidade, podem acontecer tanto pessoalmente, como também através do teclado de um computador.

6 comentários:

luciana disse...

Nossa, Marcela...Que lindo tudo!!! Amo escrever mas não tenho coragem de postar quase nada...rsrs Seu blog é maravilhoso... Quanta sensibilidade e quanta realidade! Parabéns!

Marcela disse...

Olá! Isso é só treino. Comece a escrever que vc nunca mais vai parar. Obrigada pelo elogio. Esse retorno é mto importante para mim. Bjos

Luciana Figueiredo disse...

Só pra esclarecer,não sei se vc me identificou. Sou a Luciana Figueiredo, sua velha e conhecida conterrânea, que está maravilhada com suas palavras, e que lição de vida! Estarei todos os dias aqui, pode apostar...rsrrs Já escrevo faz mais de 20 anos também, e minha vida daria um livro enorme, pode acreditar...rsrs Enfim, estou feliz de poder compartilhar com alguém com quem já tenho laços e afinidades. Um grande beijo pra vc!!! Lu

Anônimo disse...

Claro q existe...foi num carnaval, ela tava de tiroleza e eu de legionário. De repente, nos encontramos no meio do salão e pulamos juntos à noite inteira.
Trocamos juras, naquela época ninguém saía pra ficar...Só me lembro do nome , Suely. Rolou um beijo de despedida, nem tinha celular. Foi embora, nunca mais vi minha tiroleza. Mas foi paixão na hora, para sempre! Será q ela lembra?

Andreia disse...

Olaa! Adorei o seu blog e tenho um problema que me atormenta há anos!!
Eu tenho 18 anos agora. Aos 14 conheci um rapaz numas olimpiadas de fisica, alias, conhecer nao é bem a palavra... Eu bati o olho nele e até hoje nunca mais o esqueci. Nunca falamos, ate porque ele morava muito longe de mim. No 1º dia desse concurso eu reparei nele, no 2º dia agente se olhou de um jeito diferente, um olhar que eu nunca mais esqueci e que nao sei explicar. E volto a repetir, nunca falamos um com o outro até porque apos esses 2 dias eu so o vi umas 2 vezes, cuja ultima foi ha quase um ano.
Agora me explica: porque eu nunca esqueci esse rapaz se eu nunca falei com ele? Um olhar justifica isso?
Eu nao sei porque nunca mais me esqueci dele, vai ver ele era O cara certo...

Marcela disse...

Oi Andréia, postei seu desabafo lá na pag. "desabafo delas" com a resposta ok? Bjos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...