O blogger é atualizado de acordo com as batidas do meu coração. É um prazer tê-los comigo.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"Sou caçador de ilusão", mas... valeu à pena?

E aí a vida vem e rega de perfume aquelas lembranças fédidas (nem que seja por breves segundos).
Ontem uma amiga foi ao encontro de uma pessoa com quem se relacionava já há 3 meses na internet. Conheceram-se em um site de relacionamento. O resto desse tipo de filme, muita gente já assistiu. Inclusive eu. Em pouco tempo estava apaixonadíssima, enquanto eu, desesperada, pedia aos céus que ela não se estrepasse como muita gente já se estrepou. Inclusive eu. Mas ela nunca me deu ouvidos, como todos fazem - ignoram conselhos enquanto o coração fantasia. Eu também fiz assim.
A semana é inteirinha consumida pelo encontro que se dará. É limpeza de pele, depilação, cabelo, unha, roupa nova (como se ele já conhecesse alguma daquelas que já estão no seu armário), lingerie lindíssima, e noites insones. E o dia nunca chega. E não se fala sobre outro assunto. E haja ouvido dos amigos. Todos que viveram isso agiram assim. E eu também, claro. Os amigos enlouquecem: "e se ele sumir com vc?", "e se for um bandido?", "e se te der um boa noite cinderela?". Ninguém entende que aquele estranho, tornou-se nos últimos meses sua companhia mais íntima, seu grande confidente, maior amigo, grande amor, cúmplice daquela, até então, ilusão...
Até que um dia, chega o dia e você embarca, literalmente, na fantasia. E ainda na rodoviária minha amiga me ligou:"e se ele não aparecer?" "Não surta... claro que vai aparecer... afinal fantasia é dos dois (pelo menos nessa primeira vez), garanto que ele está tão ansioso quanto você". E liga novamente, quando chega ao shopping marcado para o encontro: "Amiga... ele não está no local combinado" "Olha com calma em volta, liga pro celular dele" "Mas não quero dar muito na pinta que estou desesperada". Viaja 180Km e não quer dar na pinta? Piada... E naquela angústia compartilhada por torpedos e dezenas de ligações, pude, na hora do último torpedo "acabei de avistá-lo, vou morrer", lembrar disso tudo que também vivi, e...  com carinho. Inacreditável! Outro dia eu tinha ódio, hoje consigo lembrar daquele momento (nem que seja somente daquele) com carinho.Coisa boa que é o tempo... leva as coisas ruins com a rapidez de um tornado. E me vi ali, ainda deitada (afinal minha amiga não me deixou dormir) sorrindo, ao lembrar da minha aflição no dia daquele primeiro encontro... As inúmeras ligações durante a viagem, onde ouvi mil vezes, "estarei lá na hora marcada", "não vejo a hora de te tocar", "a hora hoje não quer passar", e eu me convencia "ah bom! ele vai mesmo"! E meu coração parecia que ia explodir! E aquele exato momento onde você avista a pessoa? Afe! É um pequeno delírio, uma pequena morte, uma "tormenta que tem pressa"... Só mesmo Machado de Assis para descrevê-lo: "Só os relógios do céu terão marcado esse tempo infinito e breve". É um congelamento de alma. É indescritível! Enfim, é muito bom. Para muitos é o início de uma bela história, para outros o início de uma tortura. Já experimentei os dois. Certa vez foi o início de uma história, e na outra de uma tortura. Torço que para minha amiga seja o início de uma verdadeira história.
Acho que finalmente entendi, quando ele me disse, um dia ao telefone, alguma coisa sobre se reconhecer em um trecho da música do Skank "valeu à pena, sou caçador de ilusão"... Como julgá-lo? Essa ilusão é gostosa demais! A única coisa que ninguém tem o direito de fazer é ver que sua ilusão está chegando ao fim, e, então, pular da embarcação abandonando o outro lá, à deriva. Covardia é imperdoável. É preciso hombridade até mesmo para ser um caçador de ilusão.
Enfim, hoje já com todas as emoções nos seus devidos lugares, posso afirmar que até o momento daquele primeiro encontro, tudo valeu à pena. O erro foi ter continuado.
No fundo, no fundo, somos todos caçadores de "algumas" ilusões, o que acho bom e saudável, desde que não maltrate os envolvidos, e, olhando por esse ângulo, realmente o preço que paguei foi altíssimo! E aí, constato, mais uma vez, que não valeu à pena. Mas, ainda assim, aquele primeiro encontro ficará guardado em um bom lugar para sempre, isso é um fato. Um fato bom, e o resto já esqueci.
E, boa sorte para minha amiga...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...